Login dos Clientes

Usuário
Senha

Newsletter

Cadastre seu Email
Nome:
Email:

Endereço

Avenida Tancredo Neves , 620 , Ed. Mundo Plaza, 33° andar
Caminho das Árvores
CEP: 41820-020
Salvador / BA
+55 (74) 991430110
Rua Rui Ribeiro s/n , Quadra 06
Centro
CEP: 47200-000
Remanso / BA
+55 (74) 991430110
Rua Santos Dummont , 57 ,
Centro
CEP: 48280-000
Mata de São João / BA

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias jurídica

"Temos novos desafios que precisamos enfrentar", diz Thais Bandeira sobre luta feminina

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a OAB-BA realizou na quinta-feira (8) a terceira edição do sarau O Palco é Nosso. O evento é uma iniciativa da Escola Superior de Advocacia (ESA), com o Conselho Consultivo da Jovem Advocacia (CCJA), a Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher e a Comissão da Mulher Advogada. Ele foi realizado no Haus Kaffee, localizado no Goethe-Institut. Para a vice-presidente do CCJA, Sarah Galvão, o dia 08 de março é um momento de união entre as mulheres e de lembrar da luta feminina. "Venho representar não só as mulheres, mas também a jovem e a advogada. Hoje é um momento de trocar ideias com persas mulheres de persas realidades e aprender com quem está há mais tempo no caminho e ensinar a quem está chegando agora", afirmou. A tesoureira Daniela Borges, que também esteve presente no evento, ressaltou que a ideia do sarau é refletir a respeito da história feminina, mesclando essa reflexão com manifestações artísticas. "É uma forma bacana de marcar nossas conquistas e tudo aquilo que a gente precisa fazer para que a mulher de fato tenha seus direitos reconhecidos", frisou. Para a conselheira federal Ilana Campos, é uma satisfação imensa poder partilhar experiências em ações como estas. "O Palco é Nosso rendeu bons frutos. O evento está representado por valorosas colegas de diferentes áreas e nós estamos todas muito felizes". A presidente da Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher Lia Barroso enalteceu a iniciativa. "Essa proposta é muito boa porque aqui ficamos a vontade e temos a oportunidade de nos integrar com as colegas. É um relaxamento para todas nós que trabalhamos muito o ano inteiro", disse. A membro da Comissão de Relações Institucionais Esmeralda Oliveira, ressalta que ações como esta desenvolvida pela OAB-BA dão uma demonstração da cada vez maior conscientização feminina. "As mulheres estão cada vez mais se empoderando e tomando consciência da necessidade da luta em defesa do gênero", disse. A luta continuaThais Bandeira, diretora da ESA, relembra que a luta pela igualdade de gênero está longe de acabar. "Ainda existe muito preconceito e discriminação em relação à mulher. Hoje em dia, temos, inclusive, novos desafios que precisamos enfrentar. Por isso, este é um dia de luta e de vermos que a mulher não está no lugar de igualdade em relação ao homem". Andrea Marques, presidente da Comissão da Mulher Advogada, destacou o quanto ainda é importante lembrar da existência do preconceito. "As mulheres hoje se reuniram e é importante a gente falar do preconceito não só no ambiente de trabalho, mas também do assédio sexual, do assédio moral, que ainda é tão presente, onde o homem ainda acredita que tem o direito de controlar uma mulher ou de tocar no corpo dela de alguma forma", desabafou.
12/03/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia